lunes, 29 de diciembre de 2008

para meu triste animal.......

para este triste animal que me suporta
le dou o voo do meu espirito
a secura da minha gartanta
minhas penas e esperanzas
que fogem da cruz e da forca
a espera da saude dos meus microbios
que comem pouco a pouco a minha carne...
nossa historia ja estava escrita
a orelha de van gogh para um poema
que fala de aqua e de dor,
um raio de sol para meu umbigo
algumas pessoas me derao a palavra
plena e com delicadas formas
e outras me tirarao pedras,
pedras que pesavao uns cen kilos
pedras pontiagudas e con espinhos
Agora meus brasos ja cansados
recorrem a flores funerarias
tiradas no meu mausoleu

2 comentarios:

ILHA DE LESBOS dijo...

OLÁ!!!! MUITO BOM VIU?
SUPER ABRAÇO.

Jorge Animal dijo...

Das coisas que mais detesto é a homossexualidade. Vêm sempre com as falinhas mansas, sob o pretexto da boa educação e do direito de expressão, mas o mundo não é assim. É cruel!